Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

24 Rés-do-Chão

24 Rés-do-Chão

Derrota

Quero tanto falar-te, quero tanto tirar-te de mim, porque já não és bom, já não é saudável e está na hora de ir, está na hora de te fazer ver e me confessar. Mas como faço para tirar algo que está debaixo da minha pele? E como foste tu lá parar sem eu ver, sem sentir? Como pude eu deixar?

O pior é que já não consigo formular diálogos coerentes, frases com um fim ou deixar, simplesmente, de pensar em ti. E é por isso, que não consigo prosseguir daqui, é por isso que me fico por meia dúzia de linhas. Porque tenho medo de dizer demais ou de ficar tanto por dizer que não vale a pena atirar migalhas para tentar mostrar-te como é ser eu e gostar de ti, tudo na mesma dimensão, com a mesma intensidade que é viver.

Não vais perceber e eu não tenho força nem coragem para te fazer entender. Afinal nem todas as guerras se ganham, mas também já perdi a conta de quantas vezes perdi para ti. É só mais uma, todos os dias.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.